O hábito de comer carnes cruas de peixe tem se difundido mundialmente e acarretado o surgimento de doenças parasitárias que eram praticamente confinadas a países com essa cultura gastronômica.

Doenças antes encontradas em países asiáticos ou no Peru pelo consumo de sushi e ceviches, agora começam também a serem observadas em outros países. É o caso da gnatostomíase que já apresenta caso relatado aqui no Brasil.

Ela acontece quando se ingere larvas de Gnathostoma sp presentes em peixes de água doce, lagostas, rãs, caranguejos ou galinhas cruas.

A larva geralmente se fixa na pele, podendo migrar para outros órgãos, causando lesões avermelhadas e endurecidas, especialmente na região do abdome.

O diagnóstico é feito por exame clínico que pode ser associado ao exame de sangue e biópsia de pele. Quanto antes for feito o diagnóstico, mais chances de um tratamento eficaz.

Não há razão para alarmismos, mas é sempre importante escolher restaurantes inspecionados e que adquirem seus produtos de fornecedores com boa procedência. Além, claro, de procurar o médico dermatologista se sintomas surgirem.doença de pele e sushi